«Guilherme» Tello

No Maisfutebol:
" Yannick, Romagnoli, Tello e sobretudo Nani (...) A equipa de Paulo Bento aceitou a responsabilidade e lidou bem com ela (...) O carrossel de Paulo Bento trabalhou com menos intensidade na etapa complementar (...) mas Ricardo acabaria por passar uma das noites mais tranquilas no historial de encontros com os dragões (...) Com a flecha venenosa que partiu da besta disparada por «Guilherme» Tello (...) o Sporting regressou de corpo e alma, com propriedade, à disputa do ceptro nacional (...) "